Aline Belloni

0
701
  1. Fale-nos um pouco de você.

Aline Belloni nasceu em 1994. Gaúcha, casada, blogueira e apaixonada por livros. Minha paixão pela escrita se aflorou ao participar de um concurso cultural criado pelo Estado do Rio Grande do Sul, no qual crianças e adolescentes podiam ter seus contos publicados em um livro. De 4.992, apenas 85 eram selecionados. Para minha surpresa, fiz parte desse grupo seleto. Atualmente, comecei a postar seu livro em uma plataforma de leitura virtual, intitulado “Serena – Mundos Distintos”. Ao qual alcançou milhares de leituras e sessão de destaque no site, além disso, foi publicado em físico, pela “Alvo Editorial”.

  1. O que você fazia/faz além de escrever? De onde veio a inspiração para a escrita?

No momento eu tenho apenas escrito. E minha inspiração costuma vir do cotidiano, de filmes e séries que assisto. Ou até mesmo de outros livros.

  1. Qual a melhor coisa em escrever?

A possibilidade que a escrita te dá de viajar entre as palavras, de poder criar mundos ou personagens que de alguma forma, tocam as pessoas. Isso, definitivamente, é uma das melhores coisas.

  1. Você tem um cantinho especial para escrever? (envie-nos uma foto)

Não.

  1. Qual seu gênero literário? Já tentou passear em outros gêneros?

Meu principal gênero literário é a fantasia. No entanto, também possuo obras de romance. E sim, penso em passear por outros gêneros, talvez terror ou mistério.

  1. Fale-nos um pouco sobre seu(s) livro(s). Onde encontra inspiração para título e nomes dos personagens?

“Serena – Mundos Distintos” fala sobre uma jovem que descobre coisas obscuras sobre o passado de sua família. Com isso, surgem responsabilidades e poderes sobrenaturais. Em meio a criaturas de contos de fada, ela terá que ser forte e fazer o possível para proteger aqueles que ama.

“Não sou obrigada”, conta a história da Juliana. Um jovem que sofre ao terminar um relacionamento de oito anos. No entanto, ela percebe que esse era o pontapé necessário para ela mudar sua vida e viver momentos muito engraçados.

E tem também “5 dias” que é um conto romântico. Ao qual fala de Annie e John, um casal apaixonada que se desestabiliza após um deles sofrer um acidente e ficar em coma.

Se alguém quiser conhece-las, esse é meu perfil do Wattpad, onde estão todas elas: https://www.wattpad.com/user/AlineBelloni

E quanto aos títulos das histórias e os nomes para os personagens, surgem do acaso. Se eu percebo que faz sentido e que condiz com a obra, eu coloco.

  1. Qual tipo de pesquisa você faz para criar o “universo” do livro?

Pesquiso sobre local onde a história vai ser passar, o que tem nas proximidades, qual a cultura, as população que ali reside. Enfim, o que for necessário.

  1. Você se inspira em algum autor ou livros para escrever?

Não. A não ser que seja buscar referências literárias para uma escrita robusta ou nas suas vidas, para não desistir.

  1. Você já teve dificuldade em publicar algum livro? Teve algum livro que não conseguiu ser publicado?

No começo, sim. Mas isso é normal, nem sempre as respostas serão imediatas ou positivas.

  1. O que você acha do novo cenário da literatura nacional?

Acho que temos muito que avançar ainda, embora tenhamos conquistado certo espaço e que aquele preconceito com nacionais tenha diminuído.

  1. Recentemente surgiram vários pessoas lançando livros nacionais, uns são muito bons, outros nem tanto, outros são até desesperadores, o que você acha sobre este boom?

Esse “boom” que ocorreu e ainda ocorre, é benéfico. Pois tem aberto portas para escritores que merecem seu espaço no mundo da literatura. E sobre a questão de livros “desesperadores”, acredito que sempre haverá histórias que não agradarão.

  1. Qual sua opinião sobre os preços elevados dos livros nacionais?

Eu, como autora compreendo – em termos – esse valor, pois tem toda a questão da demanda e tudo mais.  Mas se você se colocar no lugar dos leitores, percebe o quanto precisamos mudar isso. Ainda mais na atual crise em que o país se encontra.

  1. Qual livro você falaria: “queria ter tido esta ideia”?

A saga de “A maldição do tigre”. Essa história é simplesmente divina.

  1. Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros qual seria? (nome da musica + cantor)

Cake, de Melanie Martinez para “Serena – Mundos Distintos”.

See You Again, de Wiz Khalifa ft. Charlie Puth para “5 dias”.

E sobre uma música para “Não sou obrigada” e “Serena – Floresta Encantada”, ainda não tenho nenhuma em mente.

  1. Já leu algum livro que tenha considerado “o livro de sua vida”?

Sim, “Partials” de Dan Wells. Ele se tornou o livro da “minha vida” por ter sido o primeiro livro que li, depois de muito tempo, me despertando da depressão que tinha na época. E de certa forma, o que me encaminhou para o mundo da escrita.

  1. Você tem novos projetos em mente? Se sim, pode falar sobre eles?

Sim. Quero transformar meu conto “5 dias” em uma história, onde poderei falar um pouco mais sobre o casal principal; Também pretendo fazer um spin-off de Serena; E terminar três contos que comecei.

  1. Você acompanha as críticas feitas por blogueiros nas redes sociais? O que você acha sobre isso?

Sim. Acho importante, pois são essas criticas que nos ajudam a melhorar, nos ajudam na divulgação e nos ajudam a crescer. Seja negativa ou positiva, é necessário aprender que todas são importantes para o nosso desenvolvimento como escritores.

  1. Se pudesse escolher um leitor para seu livro (escritor, alguém que admire) quem seria?

Se eu pudesse escolher alguém, seria o Dan Wells. Gostaria muito de saber o que ele pensaria ao ler minhas histórias.

  1. Qual a maior alegria para um escritor?

Ver pessoas falando sobre seu livro, dizendo que amaram e que recomendaram para os amigos. Quando eles te deixam uma mensagem carinhosa e te incentivam a continuar. Não há palavras para descrever a alegria de momentos assim.

  1. Deixe uma mensagem a nossos leitores e para aqueles que estejam iniciando no mundo da escrita literária.

Aos leitores: eu gostaria de agradecer pelo tempo reservado para ler essa entrevista. Obrigada. Eu espero que tenham gostado.

E aos escritores: jamais desistam dos seus sonhos. O mundo literário pode ser exaustivo e em certos momentos, você pode pensar em desistir, mas lembre-se que ninguém começa por cima. Seu esforço será recompensado no final!

 Quer divulgar em nosso site? Clique aqui!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here