A Última Era – Livro um: o líder dos homens – Carlos Fleury

0
762

Voltamos à idade das trevas, uma catástrofe nos fez dar adeus as tecnologias que temos e nos levou de volta para um passado que imaginávamos que nunca mais existiria. Um lugar totalmente diferente, perigoso e misterioso. Neste novo mundo o grande império de Arkan busca formas de conquistar uma das poucas cidades ainda livre, Cevir. Apesar de se manter fora das garras de Arkan, Cevir sofre com as investidas políticas e tramas que podem pôr fim a sua independência.

 A ciência e a igreja não são exatamente como conhecemos, a Casa do Saber é o órgão máximo do conhecimento, uma instituição poderosa e muito influente. O Revelador, um homem que tem espalhado o conceito de fé entre a população e conquistado muitos seguidores, apesar da influência que exerce, (omiti aqui) tudo que o cerca é recheado de mistérios. Entre suas escavações a arqueóloga Diana encontrou artefatos importantes e que precisam ser mantidos em segredo, como um livro sagrado, pratos que ilustravam um homem em uma cruz e um caixão, que de todos até o momento é o mais perigoso.

 Victorius, Rulf e Tood possuem uma forte amizade um tanto incomum para quem vê de fora. Victorius é um valente guerreiro, mas um mistério o acompanha desde seu nascimento. Será ele fruto de uma maldição? Afinal, é normal ouvir vozes? Acompanhado de suas espadas ele volta a Cevir para recuperar seu antigo posto entre os soldados???. Rulf, forte e grande, está sempre disponível para defender e ajudar seus amigos, não é um homem rico e precisa trabalhar arduamente para sustento de sua mãe e irmã. Artista que fez fortuna vendendo suas pinturas um tanto quanto diferentes, Tood pode se dar ao luxo de esbanjar e frequentar lugares mais requintados e até mesmo estranhos, tudo seria perfeito se não fossem as sombras que não o deixam sozinho.
A última era possui uma trama cheia de arcos que de início parecem não levar a nada, confesso que no começo senti uma dificuldade para engatar na leitura, mas depois que as coisas começaram a fazer sentido não queria que a leitura terminasse. Este é o primeiro livro de uma trilogia que tem todos os elementos para prender o leitor, carregando em suas páginas um alto grau de mistério e conspiração. Esta é uma saga de seres e pessoas fantásticas, exigindo dos personagens alta dose de coragem, determinação e fidelidade. Eles não serão mais os mesmos ao fim desta jornada.

 O autor me deixou muito feliz ao inserir no livro aquilo que considero o principal em uma história de jornada, um mapa. Não é muito detalhado mas é o suficiente para situar o leitor, mostra as cidades, florestas e vales que são mencionados na história. Gostaria de dizer mais sobre esse livro intrigante, a história tem muitos elementos fantásticos e uma alta dose de heroísmo, alguns acontecimentos que deixam o leitor de coração partido e muitos outros de acelerar o coração fazendo parecer que tudo está perdido. Tenho a sensação que virá muita coisa boa no próximo livro que espero poder ler em breve.

Resenha de Jessica Rodrigues, resenhista do Arca Literária e do blog Coração Leitor

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here