A Sucessão – Wilson Saad

0
666

Tendo como cenário os processos do mundo jurídico, “A Sucessão” é o segundo romance do jurista e escritor fluminense Wilson Saad. Seu primeiro livro, “O Advogado Maldito” é uma trama que envolve o (a) leitor(a). O livro seguinte conduto não causa o mesmo efeito.

Publicado pela Editora Revan no ano de 2002, possui 165 páginas. A capa retrata os ambientes onde a trama se passa. Apesar das páginas brancas, a leitura não fica atrapalhada por causa do tamanho da fonte das letras. A publicação não possui erros gráficos.

A história se passa na cidade do Rio de Janeiro e na capital francesa, Paris. O protagonista do enredo é Michel Elias Nassif. Eficiente advogado, Michel é renomado no meio jurídico carioca. E é a sua fama que levará o seu amigo Olavo a procurá-lo para atuar junto a uma questão sobre herança.

O milionário Eduardo Cardoso faleceu. Seu único herdeiro é um primo de quinto grau, José Bernard. Acontece que a legislação brasileira diz que herdeiros são os parentes até o quarto grau. Dessa forma, toda fortuna do falecido ficaria com o Estado. Olavo que sempre cuidou dos negócios de Eduardo não deseja isso.

Para resolver o problema, Michel Elias precisará deslocar-se até Paris, onde Eduardo Cardoso viveu a maior parte do tempo, e onde também mora José Bernard. Ao chegar à capital francesa, o advogado se encantará pela cidade. E quem também lhe causará grande encantamento será Isabelle, esposa do herdeiro. Durante sua estadia ele terá oportunidade de encontrar-se a sós com Isabelle, e durante esses encontros Michel colocará a prova o sentimento em relação a ela.

A história possui descrições demoradas e desnecessárias, o que torna certas partes cansativas. Para quem esperava a tensão característica dos tribunais durante os julgamentos, não irá encontrá-la aqui. O livro é bom, mas não empolga.

Resenha de Renato Neres, resenhista do Arca Literária

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here