A Sombra do Passado – Helena Solon

0
1145

O romance A Sombra do Passado narra a história de Larissa, uma jovem de dezenove anos que se viu obrigada a trabalhar desde muito nova como empregada doméstica, para sobreviver. E foi na casa de Mágda, Dentista,  e  de seu marido Dr. Afonso, médico, que ela foi aceita e muito bem tratada, por sua patroa e seus filhos. Mas o mesmo não se aplicava ao seu patrão, que mal lhe olhava.

      A autora Helena Solon, deu início há está trama de forma curiosa, e até mesmo inusitada, começando a narração através de um diálogo entre a jovem Larissa e Marina, filha de dona Magda. O que de certa forma achei interessante.  Os demais  personagens nos são apresentados, de forma sútil pela escritora, no decorrer da história:  Conceição tia de Larissa, Sergio, marido de Marina e Alonso irmão mais velho de Marina .

    Em sua narração a autora aborda  sobre o tema “Obesidade”,  o qual afeta de maneira abrangente diversas pessoas, incluindo sua patroa Dona Mágda  que  sofre com  este problema, e que obviamente provoca sua baixa estima e o circulo vicioso  se dá compensando na comida. Isso a leva ser menosprezada, e até mesmo ofendida pelo seu marido. Para ajudá-la Larissa começa a cuidar da sua alimentação, pois fica com pena de ver sua patroa humilhada, mas mesmo com toda sua dedicação, ela não alcança seu objetivo.

    Penso que foi bastante oportuno quando a autora Helena Solon, abordou esse tema tão atual quanto controverso,  pois muitas mulheres na mesma situação acabam se tornando reféns da balança para agradar seus parceiros, mas nem sempre conseguem. Acho que falar sobre este assunto trará conforto e algum benefício para quem passa pelo mesmo dilema.

     Embora este tema não seja aprofundado na trama, é interessante e polêmico, valendo a pena destacá-lo, pois esse foi o pivô das brigas entre o casal, e foi depois disso que o doutor Afonso começou a beber todas as noites, causando muitas brigas entre o casal, e obviamente assustando  Larissa, que ouvia tudo do seu quarto, sem poder fazer nada.

      Larissa foi criada por Conceição, sua tia, que a acolheu quando seus pais morreram  em um acidente, e foi por intermédio da amiga desta tia, que a jovem conseguiu aquele emprego, que amava tanto.  Sua sorte foi ter como patroa dona Magda, que a ajudou a concluir o ensino médio, e agora seu único sonho era dar continuidade e fazer faculdade de direito.

         Marina que sabia dos seus sonhos, e do seu potencial, sempre soube o quanto Larissa era inteligente, e desta forma começou a levar apostilas para incentivá-la, e  Larissa  as lia exaustivamente,  todas as noites.

       Mas como nem tudo é perfeito uma noite ela foi surpreendida com a entrada intempestiva do doutor Afonso em seu quarto, bêbado, e foi nesta noite que ela foi violentada sexualmente por aquele homem, sem que pudesse se defender. Este foi outro assunto que foi abordado de forma sútil pela escritora, pois se tratando de estupro, todas as palavras devem ser comedidas, para não deixar o romance pesado.

      Quando Magda descobre o que seu marido fez com Larissa, passa mal e acaba sendo hospitalizada, preocupando a todos, inclusive Larissa que tem muito carinho por ela.

         A família de Magda deu todo apoio a Larissa, acusando seu pai perante a justiça, mas como ele era um homem público, e não tinha antecedentes,  acabou saindo como vítima, acusando a vítima de assediou. Isso deixou Larissa desanimada, principalmente quando ela descobre que estava grávida, daquele homem.

     Por ser vítima de estupro, Marina e Sergio que eram advogados, conseguiram na justiça o direito de levá-la para fazer um aborto, coisa que Larissa não o fez, pois aquilo iria de encontro a tudo que ela achava correto.  Desta forma ele teve seu bebê, e Pedro passa a ser sua prioridade, e a faculdade sua única saída para tentar recuperar sua auto-estima. Larissa por amor a sua patroa resolve trazê-la para morar com ela e com sua tia Conceição, pois a ligação das duas era coisa de alma, e com certeza este ponto também irá mexer com os leitores, pois mostra o valor da amizade e da gratidão.

   Alonso, filho mais velho de dona Magda, que nesta época já se encontrava  divorciado, acaba se envolvendo afetivamente com Larissa, e ela até acredita que poderá dar certo,  mas ao saber que aquele homem que ela tanto detestou no passado,  estava entre a vida e a morte, ela resolve ir até o hospital para perdoá-lo, e levar Pedro para que ele conhecesse seu filho.

     Quando ela diz a Alonso  ele fica possesso e  foi depois disso que aquele principio de namoro começa a desmoronar, pois Larissa vê nele uma pessoa egoísta e sem apego familiar, quando se recusou a perdoar seu pai no leito de morte, e ainda a acusou de amar o homem que lhe fez tanto mal no passado.

        Este ponto a escritora faz um discurso a Alonso sobre perdão, que emocionará aos leitores, assim como me emocionou.

      Afastada de Alonso, Larissa conhece uma pessoa, mas se decepciona logo em seguida, pois ela sempre coloca a família em primeiro lugar. Depois desta desilusão  Larissa  conhece Kaio, por quem se apaixona, e esse amor é retribuído  de forma avassaladora. A escritora relata de forma romântica esta paixão, e isso também acaba deixando a história mais real.  Mas Larissa cometeu um grande erro não contando sobre seu passado a Kaio, pois este assunto ainda lhe causava desconforto, até que, de uma forma abrupta, ele descobre por intermédio de Alonso, e confunde tudo, chegando a acreditar que Larissa era amante do patrão,  e uma caça dotes.

        Será que este relacionamento será capaz de superar A Sombra do Passado de Larissa?

        Este é o enredo deste chic- lit romântico, que fala sobre as razões do coração, o poder do perdão, do amor, e da superação.

        São 183 páginas de muitas polêmica, descobertas, vitórias, crescimento pessoal, e a sua  busca incessante pelo verdadeiro amor. Um amor capaz de romper barreiras, e de juntar duas almas que já estavam predestinadas.

           A personagem Larissa foi contruída a partir de um perfil baseado na luta, na superação, no perdão,  quando foi capaz de perdoar seu agressor,  de maneira sóbria e sucinta.

         Leitura leve, rápida e agradável, despertando horas de entretenimento ao leitor, além de conduzir uma breve refexão sobre a forma como Larissa foi capaz de conduzir sua vida, após sofrer tantas desventuras.

 Resenha de Michelle Paranhos, resenhista do Arca Literária

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here