A Maldição de Malévola – Elizabeth Rudnick

6
875

Histórias infantis são sempre encantadoras, sempre possuem uma linda mensagem para os leitores e ensinamentos importantes. Com A Maldição de Malévola não é diferente, esse livro conta a história de Malévola uma fada órfã muito poderosa, que assim como os seus falecidos pais acreditava do fundo do seu coração que os humanas e os seres encantados, moradores dos Moors, poderiam conviver tranquilamente. Moors era o lar das fadas, onde cada uma tinha uma função, desde fazer com que as plantas crescessem belamente até manter a água dos rios correndo livremente. Os Moors era um lugar belo e feliz, onde a natureza podia ser e crescer livremente.

 Os pais de Malévola foram mortos em um ataque humano aos Moors, mesmo com esse trauma, ela também acreditava em uma convivência harmoniosa com os humanos e apesar de todas as tentativas de Robin, um grande amigo dos seus pais, ela nunca pensou diferente. Além de poderosa, ela era encantadora, gentil e carinhosa com todos os seres e isso fez com que ela não ficasse sozinha após ter se tornado órfã.

 Um certo dia um jovem humano de nome Stefan, foi preso por estar roubando nos Moors e com muita curiosidade Malévola decidiu que enfim iria conhecer um humano e esse momento fez toda a diferença, pois, além de conhecer o humano, Malévola viu surgir em seu coração um sentimento novo, um sentimento que nunca havia sentido por alguém e acreditou do fundo do seu coração que havia reciprocidade por parte do jovem.

 Mas, uma traição mudou o rumo da história e Malévola muito triste e amargurada mudou completamente o seu comportamento e no dia do batizado da princesa Aurora, filha de Stefan que havia se tornado rei, Malévola foi até o castelo e lançou em Aurora uma terrível maldição, a fim de se vingar do Rei Stefan. No décimo sexto aniversário, Aurora furaria o dedo em uma roca de fiar e então cairia no sono eterno. Com o intuito de proteger a filha, o rei mandou destruir todas as rocas do reino e mandou a filha para ser criada na floresta, sob os cuidados de três fadinhas que não tinham a menor habilidade com criança.

 Seria a maldade a real natureza de Malévola? Seria alguém, capaz de fugir do seu destino?  As coisas não ocorrem como o imaginado pela fada má e seu coração apesar de ferido, ainda era capaz de amar e sentir afeto. Conforme é do conhecimento de todos, afinal essa é uma história conhecida, Aurora não consegue fugir do seu destino e em determinado momento da história fura o dedo em uma roca e cai em sono profundo, e o seu despertar depende unicamente de um beijo proveniente do amor verdadeiro.

 O que posso falar dessa história? Linda, encantadora e com uma bela mensagem de amor. Diferente de outras histórias infantis que nos mostra sempre o amor entre um belo príncipe e uma princesa, essa história vai muito mais além, ela fala do amor incondicional, do amor nascido sem preconceitos, onde a tristeza é posta de lado, dando lugar ao amor verdadeiro, amor esse que nem mesmo a mais profunda amargura é capaz de apagar.

 Outro tema muito importante que é tratado, é sobre o amor e respeito a natureza, da importância de cada ser que nela vive. A ganância também é um tema tratado e nos mostra que a ganância, a mentira e a traição são péssimos conselheiros e podem levar a pessoa ao fundo do poço.

 Nos mostra que para toda ação tem uma reação e que todos nós somos responsáveis pelos nossos atos, que colhemos o que plantamos e ao se fazer o mal, um dia colheremos exatamente o mal que plantamos. O amor é libertador e ele é tratado nessa história da forma mais pura, um amor que eu considerei amor materno, que é algo simplesmente maravilhoso.

 A mensagem final é que o amor verdadeiro é aquele que liberta, que traz felicidade e paz e que sentimentos ruins e traição só traz o mal e que por mais que se obtenha bons frutos no início, o final nunca será glorioso.

 Até breve…..

signature

6 Comentários

  1. Que massa Lia, gostei da forma como defendeu a obra apontando a mensagem que há nele! Parabéns!

  2. Linda história, já assisti o filme, e agora fiquei tentada a ler o livro, adoro suas resenhas Lia, você realmente é muito talentosa, parabéns.

    • Obrigada Vanessa, que bom que gostou. É uma história muito boa e bem diferente das histórias de princesa que vemos por ai. Leia o livro, tenho certeza que vai gostar.

  3. Gostei da resenha Lia. Confesso que nem o filme eu assisti, mas gostei bastante da sua resenha, da forma como a história foi descrita. Senti vontade de conhecer melhor. Parabéns.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here