A Lady de Lyon – Julie Garwood

0
393

Romance, tensão, erotismo e mistério são os principais ingredientes deste livro.  Eu já conhecia por alto alguns trabalhos da autora, mas nunca havia lido nada dela antes. De início, as coisas ficaram meios confusas na minha mente, mas aos poucos à medida que ia mergulhando na história as situações foram tomando sentido, as peças iam se encaixando.

A Lady de Lyon é uma história de época lançada no ano de 2017 pela Editora Universo dos Livros. É uma obra da escritora Julie Garwood, famosa por seus livros que giram em torno dessa temática como também livros policiais. Possui 463 páginas, mas o tamanho não assusta, rsrsrsrs.

Christina Bennett é uma bela mulher. Chama a atenção por onde passa e atrai o desejo dos homens da sociedade londrina. Comporta-se como uma verdadeira lady. Mas não conhecem o seu passado.  Quando criança fora criada por membros da tribo Dakota, localizada no continente americano. Sua mãe biológica, uma mulher da alta sociedade, entregou-lhe para Alegria, a mulher que cuidou da menina dando-lhe todo amor e carinho. Também revelou para ela os reais motivos que a fizeram sair de Londres, e o que o destino reservava para a pequena quando estivesse maior: deveria retornar à capital e cumprir “sua missão”.

A tribo Dakota possui suas peculiaridades e no início do livro isso nos é mostrado. São variados costumes, bem diferentes da cultura londrina. As crenças são muito fortes e a forma como as pessoas se relacionam também se diferem. Estas características irão influenciar e marcar bastante a vida da nossa protagonista.

Já na idade adulta, é chegada a hora da garota retornar para Londres. Ela precisa assumir a sua herança, deixada pelo avô. As dificuldades que ela enfrentará poderão ser muitas, mas ela foi preparada para tal. Sua chegada causou alvoroço, pois muitos consideravam que Christina havia morrido juntamente com a mãe. Seu retorno trouxe uma indagação: onde estivera por todo esse tempo? Patrícia, sua tia, foi a pessoa responsável em cuidar da moça em sua nova etapa de vida. Tornara-se sua tutora.

Durante um dos bailes que costumava participar, conheceu o homem que iria mexer com suas emoções. O Marquês de Lyonwood, ou simplesmente Lyon não tem a menor crença no sexo feminino. Para ele todas as mulheres possuem segundas intenções, por isso costuma tratá-las como objeto. A beleza de Christina e a maneira como ela se porta despertam nele o desejo de saber mais sobre ela, sobre o seu passado.

Só que a convivência com a moça fará com que ele observe que ela tem algumas coisas diferentes das outras mulheres. Além da inteligência, possui um forte de senso de independência, de determinação. É uma mulher do tipo que não se submete a qualquer um nem por qualquer coisa. Tudo isso contribui para que ele se sinta mais atraído. E um beijo roubado tornará a relação dos dois mais quente!

O diário da mãe de Christina conta tudo o que se passou, e o leitor vai tendo acesso à esses dados a medida que a leitura avança. Partes da história e dos fatos que aconteceram vão sendo relatados aos poucos e vamos tomando conhecimento das coisas e dos mistérios que envolvem a família Bennett.

No geral a história é bem legal. A narrativa é bem conduzida, e prende o leitor. Senti falta de algumas informações sobre certos fatos, o que tornaria mais interessante a trama. Achei também que o desfecho poderia ter um ritmo mais pausado.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here