A Garota do Calendário: Fevereiro – Audrey Carlan

4
909

Li a série inteira no ano passado, possui doze volumes, cada livro é chamado pelo mês vivido pela personagem e é bem hot. Estou falando da série “A Garota do Calendário”. Esse é a resenha do segundo volume da série, chamado de “Fevereiro”. Considero esse um dos mais fracos da série. Mas teve algo que me chamou atenção.

Sinopse: Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. 
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser… 
Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.

 Lendo está resenha possa ser que você receba algo que considere spoiler do livro anterior, mas evitarei ao máximo, porém tem detalhes que deveram ser ditos para explicar minha experiência com a leitura, então estão avisados.

 No final do livro anterior ela já recebeu a foto e endereço do seu próximo cliente. Seu nome é Alec e mora em Seattle.  Mesmo com as vantagens que Wes deu para Mia em “Janeiro”, ela teima em partir. (qual foi à vantagem? Leia o livro rsrs). O cliente é um famoso pintor, que como vários outros pintores, ele tem lá suas loucuras e formas distintas em criar suas obras de arte.

 Os trinta dias será diferente do cliente anterior, que a levou para sair e tudo mais, ela deve ficar trancada na casa do pintor junto com ele. E já no começo do livro Alec explica que a contratou por ser linda e, pois na cabeça que ela será sua musa inspiradora para sua nova coleção.

 Por ser muito bonito Mia, já parte por sexo, algo que não tivemos tanto no livro anterior, neste ela se entrega mais pela beleza do personagem do que por amor, como foi com Wes. Creio que seja isso que me fez gostar menos do livro. Além do fato de ela estar com Alec e sem exagero: Todos os capítulos ela citava o Wes e fica comparando ele com Alec. Isso me atrapalhou tanto, que me fez odiar ela durante a leitura, e sempre pensava: Então volta pro Wes e aceita o que ele lhe propôs.

 Um do ponto positivo é que sobre o trabalho de Alec como pintor é bem explorado. E acabei conhecendo um pouco do universo dos pintores. Vou parar por aqui, senão acabaria entregando alguma parte importante da história, mas o livro é bem pequeno e menor que o livro, terminei a leitura dele em uma viajem de trem (se acredita!). Como no livro anterior a autora escreve de uma forma leve e envolvente que quando da conta, já acabou. “Fevereiro” tem mais cenas de sexo e essas cenas considero neste livro mais estruturadas e poéticas.

 Eu li o físico, é tem bem diagramado, tem apenas 135 paginas, foi lançado pela Verus no ano passado de dois volumes por mês. Dei 3/5 estrelas no Skoob. Acompanhei todos os lançamentos, e confesso: torço muito para a Mia ficar com o Wes, o homem apresentado no livro anterior, creio que realmente é amor. Mas Alec, com certeza mexeu com ela.

 Comentem embaixo se querem as resenhas dos próximos volumes, pois essa historia tem muita coisa pela frente e existem pontos altos e baixos na historia como um todo.

 signature

Resenha de Vinicius Silva

4 Comentários

  1. Parabéns pela resenha, gostei, achei a história interessante. E fiquei curiosa por cada livro ter o nome do mês vivido pela personagem.

  2. Gostei da resenha, essa autora ou é muito boa para escrever doze livro, ou é só questão de mercado querendo lucrar ou a história é boa. Tenho curiosidade em ler, mas fico com um pé atrás ainda.

    • Obrigado, vai existir algum volume que você menos vai gostar ou achar-lo desnecessário, mas no resumo vale a pena.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here