A Essência Divina do Amor – Eduardo Rossatto

2
2320

Esta é a minha segunda experiência com literatura espírita. E confesso: ajudou-me a ter outra visão sobre o conteúdo desse tipo de escrita. Já tinha visto alguns filmes que me mostraram lições profundas. Importante quando a gente abre a mente para reter o que é bom.

A Essência Divina do Amor” possui uma bela capa. Foi escrito pelo paulista Eduardo Rossato. Possui 279 páginas e a publicação pela Editora Petit. Uma coisa bem legal que aparece após o fim da história é uma espécie de apêndice onde o autor apresenta as fontes de pesquisa para a construção do livro bem como explicação das notas que aparecem no decorrer da obra. Tanto as fontes como as notas podem servir de suporte para quem deseja conhecer mais sobre o Espiritismo.

O romance se passe na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina. Tem o seu começo em meados do século XVIII e posteriormente na década de 1930. As descrições feitas dos locais nos dá uma ideia de como a cidade cresceu e se desenvolveu para ser o que é hoje.

Três jovens protagonizam a trama: André, Bernardo e Clara. André e Clara se conhecem e se apaixonam. Acontece que a garota é de família humilde e o rapaz pertence à alta sociedade. Ele não se importa com as condições da moça, o amor que sente é o mais importante.

Só que a família dele não aceita, de forma alguma. E ameaça deixa-lo fora do testamento. André acaba cedendo… e o término causa sofrimento a ambos. Um tempo depois Clara, conhece o Bernardo. E mesmo nutrindo fortes sentimentos pelo ex-namorado, aceita o amor deste novo rapaz que aparece em sua vida.

Em determinado momento do livro André e Bernardo se conhecem, e ficam com a impressão de que já se viram antes devido a forte aproximação. Esse mesmo sentimento de contato passado acontece quando o André conhece a Clara.

É uma história que fala de amor. Mas também de ambição, inveja, vaidade, liberdade e perdão. Nos primeiros capítulos um fato irá marcar profundamente a vida dos dois rapazes. E esse fato marcará muito uma etapa final da historia.

O que posso dizer mais? Contar algum outro fato seria spoiler. Menciono apenas que independente de crenças ou não crenças, é uma obra que proporciona um bem estar para que a lê.

Pensando sobre o livro um dia depois me veio à mente uma música da Ludmilla Ferber que gosto muito. Um trecho dela diz que “amar e perdoar são da mesma essência e raiz, vêm das fontes eternas de Deus”. A lição maior que “A Essência Divina do Amor” nos deixa é essa: amor e perdão precisam andar juntos, sempre.

Resenha de Renato Neres, resenhista do Arca Literária

2 Comentários

  1. Ceiça!
    Gosto muito da doutrina espírita porque ela responde várias questões que não conseguimos entender.
    Os livros como esse sempre trazem ensinamentos e quero poder ler para acompanhar a história dos protagonista.
    Parece ótimo!
    “O saber é saber que nada se sabe. Este é a definição do verdadeiro conhecimento.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

  2. Esse livro já me conquistou pela capa, lendo a resenha tive ctz Renato…história linda!
    Eu qro ler com toda ctz! Gosto mto do gênero…
    Bjs

Deixe uma resposta para Aline Santos Cancel reply

Please enter your comment!
Please enter your name here