A Culpa é das Estrelas – John Green

0
676

Não gosto de livros muito populares. O motivo? É que normalmente lemos na intenção daquilo que as demais pessoas falam sobre ele. É puro Oba, Oba!

Se te falam que o livro é bom, você corre e lê e se decepciona com ele, as pessoas falam que o livro não é bom, dai você o lê e percebe que é muito além do perfeito.

Pois bem, me falaram  muito bem deste livro… imagina a minha reação?

Sempre que vou na onda acabo me decepcionando e não foi diferente com este livro. Não que o livro seja ruim, muito pelo contrário, a estória dele é até bacana, mas não é tudo isso que falam.

É a história de Hazel, uma garota de 16 anos que tem câncer no pulmão. Mas o livro não é sobre o câncer mas sim sobre uma garota que aos 16 anos não tem muita expectativa de vida mas que conhece o Augustus e vê sua vida morar.

Augustus é um garoto que também tem câncer, ósseo, em remissão, ou seja aparentemente está curado.

Hazel e Augustus embarcam em uma viagem rumo à realização de um sonho, vivem momentos inesquecíveis e românticos, também vivem emoções como a decepção.

Bem, como falei a estória é interessante, mas temos alguns detalhes que ao meu ver ficam meio soltos. A Hazel tem o câncer de pulmão e por isso necessita do auxilio de um balão de oxigênio (aqueles cilindros de oxigênio com rodinhas que possuem uma mangueira ligada ao nariz do paciente para que o mesmo receba diretamente oxigênio puro), pois bem, as aventuras que ela vive com o Gus, a noite de “amor”, os beijos cinematográficos, a escadaria não são situações que uma pessoa no estado dela possa fazer… tudo bem, é um livro, mas para leitores que não são leigos isso acaba sendo chato.

O romance, o desfecho do relacionamento deles é muito bacana, não é um livro que eu possa falar que não vale a pena, mas é um livro que certamente chama atenção.

Resenha de Ceiça Carvalho

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here