A Busca – Uma Aventura de Atron – Vitor Hugo B. Ribeiro

A Busca – Uma Aventura de Atron – Vitor Hugo B. Ribeiro

1 364

browse around this website Vitor Hugo B. Ribeiro apresenta “ http://poloclubmiddennederland.nl/stay-with-us/feed/ A Busca – Uma Aventura de Atron”, o segundo livro da série. O livro é do ano de 2014, publicado pela Editora Literata. Possui 200 páginas. Na resenha anterior comentei que segundo o próprio Ribeiro, os livros da série (cinco no total) poderiam ser lidos sem ordem específica. O que observei é que existem fatos que necessitam de conhecimento prévio para serem compreendidos.

iqoption cfom Nesta segunda historia Atron K-Rosam’vev, que em 2.763 assumiu o corpo e a identidade de Rodrigo Maulson é um bem sucedido e milionário empresário. Rodrigo assumiu a direção da Maulson Interplanets após o assassinato de seus pais. Mora sozinho num luxuoso apartamento flutuante. Convidou seu velho amigo, o fazendeiro Douglas, para lhe fazer companhia, o que foi recusado. Rodrigo devia sua vida a ele.

http://donnaklara.com/?sertifikat=k%C3%B6pa-Sildenafil-Citrate&1be=48 Além de se vingar do assassino de seus pais, o jovem Maulson tem como objetivo descobrir sobre os seus antepassados, principalmente sua irmã. Agora com condições financeiras favoráveis, confia a direção da empresa a um subalterno e parte numa viagem interplanetária num ultramoderno veículo. Leva consigo uma pequena tripulação, que conta a presença de sua ex namorada Milena Almadori.

look at this web-site A viagem de Atron/Rodrigo é cheia de aventuras, surpresas, perigos, descobertas. Não serão poucos os contratempos que a tripulação enfrentará. Na trajetória ele irá reencontrar outra mulher que mexe com os seus sentimentos.

http://www.louhia.fi/?ksiva=bdswiss-com-test&9e9=ef A narrativa desse segundo livro segue o mesmo estilo que se vê no primeiro. Alguns fatos ganham mais sentido, por isso que a leitura do primeiro volume se faz necessária.

view it Agora, tem algo que me incomodou bastante e em alguns momentos me deu vontade de parar de ler. O autor se refere à personagem Milena como “mulata”. E faz isso não poucas vezes. O termo “mulata” ou “mulato” está diretamente associado a “mula” um ser híbrido, estéril que é o resultado do cruzamento entre jumento e cavalo. “Mulato” e “mulata” eram designações que os portugueses davam às crianças nascidas das relações entre brancxs e negrxs.

Köpa generiska Strattera Não me parece ser intencional, mas seria de bom senso que o Vitor Hugo B. Ribeiro revesse essa nomeação à pessoa da Milena. Não estraga a história, mas deixa nela essa marca de negatividade.

click for more signature

dating site openers

Artigos similares

Um comentário

  1. additional resources Boa resenha e também concordo com a retirada do termo mulato, pois muitos não aceitariam o termo e veriam o livro em relação ao preconceito. No mais, adorei a temática e pretendo dar uma olhada no primeiro volume.