Ciclos Eternos: Superfície – Caroline Factum

0
480

Superfície é o segundo livro da série Ciclos Eternos da Caroline Factum, é um livro do gênero fantasia, onde somos apresentados a reis, rainhas, criaturas mágicas e seguindo a linha do primeiro livro da série, Superfíce não deixou a desejar.

 Nesse segundo livro as posições se invertem e ao invés de um mortal ir para o Submundo, são os principais seres mágicos da história que partem para uma aventura na terra e passam a viver de certa forma sob a superficialidade dos seres humanos e suas confusões.

 Conhecemos Lisa, uma jovem muito esperta que após ler um livro com o tema da fantasia, decide conhecer a famosa autora.  Melanie Warn é uma autora conceituada, conhecida mundialmente e após algumas tentativas para conhece-la, Lisa passa a trabalhar com Melanie e as duas desenvolvem uma amizade muito forte e posteriormente se transformam em uma única família.

 Enquanto no primeiro Sâmia adentra no submundo, conhece mais sobre os seres mágicos e sobre os seus modos de vida, em superfície é a vez do rei Jahean e Leander conhecerem um pouco mais sobre os mortais e seus hábitos. Conhecemos alguns personagens novos como a Lisa que citei anteriormente, a Cora, uma assanhada assistente da Melanie Warn e veremos alguns outros personagens já conhecidos.

 Eu não poderia deixar de falar um pouco mais sobre a Lisa e a Melanie, as duas mulheres são jovens, determinadas, independentes e possuem uma ligação muito forte com o mundo mágico, enquanto a primeira detesta magia, a segunda expressa as suas vivências nesse mundo desconhecido para os humanos através dos seus livros e consequentemente dividi as suas experiências com os seus leitores, mesmo que a maioria deles acreditem que aquelas histórias não aconteceram de verdade.

 Outros personagens que aparecem um pouco mais são o pai, a madrasta e o irmão da Sâmia. Confesso que gostei muito do Scott, ele também é filho da mãe da Sâmia, o rapaz é sensível, gentil e o amor e a confiança que tem pela na irmã fez dele alguém muito importante na história, espero que no próximo livro a autora coloque um pouco de destaque para ele. Já o pai e a madrasta são criaturas sem luz, eu de fato não gostei deles. Doze anos se passaram após o primeiro encontro da moça com o submundo e mesmo depois de todas as vitórias alcançadas pela moça, eles ainda a tratam como louca, mas enfim, uma história também é feita de vilões, apesar que na verdade eles não são vilões, são apenas desacreditados.

 Gostei da autora ter trazido a história para o mundo humano, pois foi possível ver um lado mais humano do Leander e do Jahean, com as dúvidas, dificuldades e rotinas típicas dos seres comuns. Achei essa história muito interessante e apesar de ser uma continuação, a autora conseguiu trazer algo novo, com dificuldades e elementos novos.

Sâmia não é mais a menina que encontrou o livro perdido no parque aos treze anos, tão pouco a jovem que viajou ao submundo com Leander, aos 25 anos, é uma mulher realizada profissionalmente, mas em sua vida pessoal continua remoendo lembranças do passado e se privando de viver intensamente as suas emoções. Afastou-se completamente do submundo por seis anos desde a última vez, mas de forma inesperada, a sua vida que estava estabilizada se transforma em uma roda gigante, quando o seu passado voltou com tudo para o seu presente.

 Assim como o primeiro, gostei muito desse livro, não posso falar sobre diagramação pois eu li no Wattpad. A história é contada em terceira pessoa e é cheia de surpresas. A relação do casal principal continua conturbada, o rancor sentido pelos dois é algo que os separa e dificulta bastante a relação.

 O medo de viver continua sendo o inimigo mais cruel da Sâmia, enquanto o rancor desenvolvido pelo rei ao longo dos anos lhe tornou em vários momentos indiferente aos acontecimentos que lhe rodeia e o orgulho só aumenta a distância existente em seus corações. O prejulgamento é algo que não abandona a mocinha da história, além de prejulgar, o comportamento impulsivo da moça, assim como no primeiro livro, muda totalmente os rumos da história.

 Recomendo esse livro sem restrições, a autora tem uma escrita leve, mas muito forte, que toca bem fundo os nossos corações, pois não é apenas uma história. Ela fala sobre os sentimentos humanos, sobre a superficialidade na qual os humanos vivem e na capacidade que possuem de afastar a felicidade.

 Novamente de forma indireta a autora fala sobre orgulho, sobre o rancor que muitas vezes guardamos sem nem mesmo sabermos a total verdade dos fatos, fala sobre como as vezes é mais fácil fugir do que se entregar ao perdão e ao amor. Enfim, é um livro para refletir, pois fala sobre os pontos fracos dos seres humanos. E com o término da leitura e com o final bombástico, inacreditável e simplesmente emocionante criado pela autora, eu só posso indicar, me recuperar do choque trazido pelo final e aguardar pelo próximo livro ansiosamente.

 Até breve,

signature

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here