Tim, O Menino do Mundo de Lata – JackMichel

0
618

   Tim, O Menino do Mundo de Lata aborda o lado bom e mau da infância através da fuga da realidade para o sonho.

   Tim, um garotinho subjugado pela malvada mãe após muitos maus-tratos, certo dia de domingo, decide escapar da triste rotina atirando-se num salto mental para o ilusório mundo de lata, lugar prateado onde trava amizade com três soldadinhos de lata: Cabelos Negros, Face Alva e Olhos Azuis.

   O personagem revela a criança em seu universalismo mais puro, no qual sonho versus realidade fundidos são o todo: “Imagine só! Imagine só! Eu fui para o Mundo de Lata, de uma vez só!”.

   Já a personalidade de Dona Rosa Girassol prorrompe de forma trivial com altivez vulgar numa amostra das mães cruéis que costumam sopapear seus rebentos com peculiar sordidez, a fim de descontarem suas próprias agruras: “Moleque Tim, isso é para você aprender a se comportar como se deve!”.

   O trio soldadesco sobressai como uma espécie de cicerone fiel num orbe no mínimo inalienável.

   Já está visto que o Mundo de Lata é uma estação de descanso para os pequeninos e que tem seu introito no momento da transposição do real para o fantástico: “Toda                                                  vez que Tim brincava com as suas muitas latas enfileiradas ele pensava em ir a um tal Mundo de Lata, lugar criado por ele mesmo, onde tudo e todos tinham o corpo, a cabeça, o coração de lata e eram muitíssimo felizes”.

   Só que ao passar uma noite fora de casa ao relento, sob uma lua e estrelas de lata, conhecendo a fragilidade daquele local no qual não se pode sequer chorar (para evitar a ferrugem) sente saudades de sua mãe, desejando voltar o quanto antes.

   Assim é feito, havendo a reconciliação de ambos em seu retorno: “Filhinho adorado, graças a Deus você está de volta! Senti tanto a sua falta!”. “A senhora não quer saber onde eu estive, mãe?”. “Tim, querido, quando se recupera a felicidade explicações são o que menos importam!”.

   A presente obra trata os desejos da meninice como se lhe ministrasse a sonoterapia-desperta na hora certa.

   Afinal, aí vai um apontamento infantil para ser compreendido!

 Resenha de: Izabel de Bruce – Assessoria JackMichel

(cedida pela autora para fins de divulgação)

 Tim, O Menino do Mundo de Lata contracapa

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here